4%2520Facebook%2520-%2520Capa_edited_edi
data_2.png

SOBRE O PROJETO

 

Dar voz aos trabalhadores silenciosos do meio artístico é a proposta em Os Invisíveis, iniciativa que reunirá profissionais de todas as regiões do país que atuam nas coxias dos espetáculos. Os temas envolvem discussões acerca da formação, carreira, dificuldades, impactos da pandemia no setor e reconhecimento de funções essenciais ao teatro. Serão seis mesas de debates online, uma por dia, entre 15 e 20 de março. Os encontros darão destaque aos depoimentos de produtores, operadores de luz e som, aderecistas, figurinistas, visagistas, diretores e outros profissionais que atuam por trás das cortinas.


A transmissão é gratuita e será realizada das 15h às 18h pelo Zoom. Serão disponibilizados 40 lugares em cada uma das mesas para participantes que querem interagir com a discussão, mediante inscrição prévia. Os eventos também estarão disponíveis pelo Facebook do projeto, neste caso sem interação direta entre público e debatedores.


Para a maioria das pessoas, prestigiar um espetáculo e admirar a apresentação de grandes atores, músicos e dançarinos iluminados pelos holofotes é bastante natural. Raro é reconhecer que para todo o espetáculo acontecer existem os responsáveis pelo som limpo no momento mais emocionante da música, pelo blackout no tempo certo, além da ilusão conferida pelas maquiagens e figurinos – papeis “fora de cena” e essenciais à magia dos palcos. 

 

“Não é conhecimento comum o quanto que qualquer espetáculo depende desses profissionais. Dar voz aos técnicos desvalorizados é o primeiro passo para que novas gerações almejem essas carreiras e tenham uma vida digna na profissão”, diz Renata Borges, coidealizadora e coordenadora geral da iniciativa.

 


DA EXCELÊNCIA DISCRETA AO ABANDONO


Os Invisíveis também quer chamar a atenção para as necessidades desses trabalhadores e os colocar em evidência, especialmente diante da ameaça causada pela pandemia de Covid-19. “Quando essa invisibilidade transpõe a característica primordial da excelência e vira abandono, desemprego, perda de registro e fome todo o patrimônio artístico desenvolvido nas coxias se perde por conta da falta de importância”, diz Tiça Camargo, coidealizadora do evento, coordenadora de atividades e visagista.


A interrupção total dos espetáculos que dependem das aglomerações em lugares fechados foi um baque para a indústria cultural, que emprega cinco milhões de pessoas e movimenta 170 bilhões de reais por ano no Brasil segundo dados do extinto Ministério da Cultura. O setor de atividades artísticas, criativas e de espetáculos foi a atividade econômica mais afetada por conta da pandemia, de acordo com lista divulgada pelo Ministério da Economia. A análise foi divulgada em setembro de 2020 e foi elaborada com base na variação do faturamento do setor, segundo dados da Receita Federal, e a relevância do setor na economia, tanto por valor agregado (VA), quanto por pessoal ocupado (PO).


“O cenário piora ao considerar que os artistas técnicos que atuam nos bastidores trabalham em sua maioria como autônomos”, relata Laura Françozo, coidealizadora, assistente de curadoria e figurinista. “Quando espetáculos são suspensos os corpos artísticos não são demitidos, mas as equipes técnicas não têm essa garantia. Sem apresentação não há renda”, acrescenta.

 


MESAS DE DEBATE

Serão seis mesas de debate que visam trazer depoimentos de diversos profissionais da técnica artística. A seleção dos temas e debatedores levou em consideração a diversidade do teatro brasileiro, tanto em questões sociais como gênero, raça e sexualidade, como regional.


“É importante mostrar que existem diversas realidades do mercado de trabalho de artistas técnicos pelo Brasil. A cultura não está só no eixo Rio-São Paulo. Manaus, por exemplo, tem a maior central técnica do país. Por isso a integração e diversidade regional é essencial”, afirma Flávia Furtado, curadora das mesas de debate e diretora executiva do Festival Amazonas de Ópera.

1_CARROSEL_MESA_1_capa.jpg
1_CARROSEL_MESA_5_capa.jpg
1_CARROSEL_MESA_2_capa.jpg
1_CARROSEL_MESA_3_capa.jpg
1_CARROSEL_MESA_4_capa.jpg
1_CARROSEL_MESA_6_capa.jpg

Os Invisíveis: o ciclo de debates Os Invisíveis é um projeto nascido da união de Artistas de Criação, Técnicos e Produtores do segmento. Contemplado pelo edital ProAC Expresso LAB 40/2020, conta com o apoio e incentivo do movimento Salve Coxia e do Fórum Brasileiro de Ópera, Dança e Música de Concerto. A iniciativa é dedicada à esses profissionais que dedicam suas vidas na coxia para fazer a mágica do palco acontecer.